Travessia Cordilheira dos Andes – Paso dos Libertadores

Escrito por Ligia Caligaris on. Postado em América, Chile, Paso dos Libertadores -Travessia Andes, Viagens

andes-6981

A cordilheira dos Andes tem cerca de 8.000 Km é a maior cadeia montanhosa em extensão. Atravessa 6 países e seu ponto mais alto é o Pico do Aconcágua na fronteira entre Chile e Argentina, com 6.962 metros.

Na mesma viagem que visitamos a região dos lagos chilenos, atravessamos a Cordilheira pelo Paso dos Libertadores, saindo de Santiago em direção a Mendoza. São 350 Km de estrada.

Não é uma aventura radical em termos de perigo, mas como a estrada está em reforma desde 2013 (viajamos em novembro de 2014) levamos cerca de 10 horas para fazer a travessia. Em muitos lugares existe revezamento entre os carros que estão indo e os que estão vindo e você pode ficar parado 01 hora até chegar a sua vez.

andes2-1160923

Chegamos no aeroporto de Santiago pela manhã vindos de Puerto Montt e já tínhamos a reserva do carro e o pagamento de US$ 300,00 dólares para atravessar para outro país já estava feito.

A estrada é toda asfaltada e a ligação entre os 2 países é feita pelo túnel Internacional Cristo Redentor. E a fronteira chama-se Paso dos Libertadores.

tun-1170053

Até chegar à ruta 60 do lado chileno passamos por vinícolas e até um casino.

andes2-1160882-2 andes2-1160878

Pegamos a ruta 60 e nela, no último posto compramos água, bolachas e enchemos o tanque, uma vez que outro posto só em Mendoza.

andes2-1160916

Na fronteira, comida não passa e pacotes de bolacha ou garrafas mesmo de água abertas também não.

andes-6679

Na volta a fronteira da Argentina foi bem mais rígida inclusive mandando abrir algumas malas.

Tanto o lado da argentino quanto o chileno são lindos e diferentes.

andes-6663  

No lado chilenos  a estrada é cheia de curvas  inclusive com a famosa caracoles.

andes-6594

Os túneis nas encostas tem 1 lado aberto e são muito compridos.

andes-6623

No lado argentino a estrada é plana.

Se não tivéssemos ficado parado tanto tempo poderíamos ter aproveitado melhor os “points” da estrada. Acho que vale a pena  inclusive pernoitar no meio do caminho.

A estrada do lado chileno é a RN 7.

andes-1170170

Estrada Caracoles: são 10 Km com 29 curvas em forma de ferradura. No inverno as correntes nos pneus são obrigatórias.

andes-1170193

Estação de esqui de Portillo com a laguna Inca, local de fotos maravilhosas.

andes-1170149  

A fronteira encontra-se a 3.200 metros de altitude e é demarcada pelo Túnel Internacional Cristo Redentor. São 4 Km e foi inaugurado em 1.980.

A velha estrada pode ser visitada partindo do povoado de Las Cuevas: local mais alto desta travessia. Está a 3.000 metros e por aqui passava a antiga estrada antes do túnel ser construído. Algumas vans costumam levar os turistas para o Cerro. No alto as bandeiras do Chile e Argentina e a estátua do Cristo Redentor dos Andes com 8 metros de altura e instalado em 1.927.

A 12 Km da fronteira está o Parque Provincial Aconcágua já na ruta 7 (nome dado à estrada no lado argentino). Existe treking diário. A temporada das escaladas vai de novembro a março. A foto clássica é da laguna de Horcones com o Aconcágua ao fundo (terei de voltar para ver isso).

Em vários trechos da estrada é possível avistar a ferrovia construída pelos ingleses no século XIX.

Puente del Inca: é uma ponte natural de pedra utilizada pelos incas.

andes-6695

Um hotel desativada que foi destruído por uma avalanche, feirinha de artesanato, lanchonetes e banheiros estão aqui.

Há 10 Km da Puente Del Inca está a estação de esqui Los Penitentes. Que tem um teleférico que fica aberto o ano todo. Lá em cima é sempre gelado independente da época do ano. O hotel Refúgio Cerro Aconcágua é um local que tem boa comida. Aqui também está o Cemitério del Andinista, onde estão enterrados alguns escaladores do Aconcágua.

andes-6693 aconc-7512

De vários pontos da estrada podemos avistar a estrada de ferro desativada.

  andes-6856

Em seguida começa a descida pelo vale do rio Mendoza com cânions, falésias e vales rochosos com um vislumbre de cores terra.

andes-7029 andes-6805

  andes-6904  

Chegamos por fim na pós cordilheira acompanhados pela antiga estrada de ferro transandina  e pelo rio Mendoza.

andes-7003

andes-6775  

A 2.000 metros está Uspallata que é a primeira cidade argentina depois da fronteira é um verdadeiro oásis naquele vale, com muito verde.

Aqui existem muitos hotéis, pousadas e restaurantes e é um local de parapente, cavalgadas, quadriciclo, mountain bike e treking.

Depois chega-se a Potrerrillos que fica a 80 Km de Mendoza.

andes-7050 andes-6955

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

Trackback de seu site.

Deixe um Comentário