Rota do Cangaço – Sergipe

Escrito por Ligia Caligaris on. Postado em Brasil, Rota do Cangaço, Sergipe, Viagens

cangaco-7542cruz

Cangaço vem de canga que é a peça de madeira colocada no pescoço de bois para puxar o carro de bois.

Foi usada esta palavra usada para os criminosos porque os prisioneiros carregavam seus pertences pendurados no pescoço.

 O cangaço ocorreu no nordeste brasileiro com início no século XIX até meados do século XX. Teve origem nas questões sociais e fundiárias.

 A história mostra que o primeiro cangaceiro foi José Gomes, o Cabeleira, que nasceu em Pernambuco em 1751. O cangaço ganhou fama e força com Antonio Silvino – único a ser chefe de Lampião .

 No sertão houve uma forte relação entre os grandes proprietários e seus vaqueiros. Estes defendiam os interesses do patrão e eram por eles financiados.

Os bandos armados que ficavam fora de controle dos fazendeiros foram denominados cangaceiros. Eles espalhavam o medo pelo sertão nordestino.

Eram perseguidos por policiais estaduais chamados volantes, que por sua vez, eram também violentos com a população.

Os cangaceiros não tinham residência fixa e conheciam a caaatinga como ninguém. Usavam roupas de couro para se protegerem dos espinhos da caatinga.

cangaco-7553cacto cangaco-7561arvore

Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião, nasceu em Pernambuco não se sabe ao certo se em 1897, 1898 ou 1900.

Começou a chefiar o bando de Antonio Silvino em 1922. Juntou-se a denominada então Maria Bonita e tiveram uma filha que não morava com o bando por não ser permitido, pois ficariam mais fracos. Maria Bonita foi a primeira mulher a entrar para o bando.

E 28 de julho de 1938, quando o bando de Lampião estava na grota de Angico, foram surpreendidos pelos volantes. Lampião e mais oito foram mortos e 30 cangaceiros fugiram. Ele estava com 40 anos e Maria Bonita com 28. A filha de 9 anos que morava na cidade não estudava por ser chamada de filha de assassinos.

Alguns cangaceiros foram conhecidos pela crueldade, dentre eles destacam-se Zé Baiano, que muito sádico, ferrava as mulheres após estrupá-las. Dizia que fazia isso, por sua mãe ter recebido mesmo tratamento dos soldados da volante.

dsc_8824-zebaiano

Segundo relatos, Maria Bonita tinha um “coração mais mole” o que abrandava a maldade de Lampião. O contrário acontecia com Dadá e Corisco. Dadá muito malvada, fazia aflorar mais ainda a ruindade de Corisco. Era conhecido como “diabo louro”.

dsc_8826-corisco

Outro cangaceiro bem conhecido era o “Gato”, que para vingar sua amante Inacinha presa pela volante do sargento Bezerra, atacou Piranhas com Corisco. Foi o mais estúpido morticídio do cangaço, quando 14 pessoas morreram, inclusive o Gato.

dsc_8817-gato

Para conhecer o local onde Lampião foi cercado e morto, uma das opções é chegar a Piranhas, cidade Alagoana que fica às margens do belo rio São Francisco.

Os catamarãs e os barcos saem a partir das 9 da manhã e vão para Entre-Montes.

cangaco-8601barcospiranhas cangaco-8605catamara

Nesta vila, importante na época dos cangaceiros, existe muito artesanato regional para ser visto  comprado, são as rendas. De lá, parte para o restaurante Maria Bonita, de onde partem os grupos com guias para visitar a rota do cangaço. Esta tem cerca de 680 metros. A maioria com leve inclinação a não ser os 90 últimos metros que é mais puxado. É melhor pegar o guia das 15:30 porque a trilha fica sombreada o que é uma benção devido ao calor!

Durante a subida do rio São Francisco, além da paisagem linda, 

cangaco-8690

  cangaco-8630acampamento

cangaco-8639flor

o barqueiro foi contando suas histórias.

cangaco-8637barqueiro

A trilha começa com uma casa de taipa típica da época com fotos de Lampião e seu bando.

cangaco-7565porteira cangaco-7527casafora

Dentro da cas, fotos e objetos da época

cangaco-7526casadentro cangaco-7567foto

Em seguida a trilha cheia de pedras e árvores com espinhos.

cangaco-7534caminho

Depois de meia hora de caminhada chega-se ao angico, lugar do massacre.

cangaco-7543cruz cangaco-7545vistacruz

A guia explica conta um pouco da história

cangaco-7547guia

Hora de voltar

cangaco-7562caminho

Na volta da trilha do cangaço é obrigatório um banho nas verdes águas do Velho Chico.

cangaco-7564vistario cangaco-8645prainha cangaco-8654prainha

O melhor horário para fazer a trilha é o das 16 hs. O calor é mais ameno e  na volta para Piranhas o por do sol deixa a São Francisco ainda mais bonito.

Na volta para Piranhas, o por do sol!

cangaco-8790 cangaco-8727

Jantamos esta noite em Piranhas. Mas, esta cidade e seus encantos, é uma história para outro post.

cangaco-8798

Custos:

barqueiro: 40,00 reais

catamarã: 50,00 reais

guia para levar à rota do cangaço (obrigatório ir com o guia do restaurante) 5,00 reais

tempo na trilha: meia hora para ir, 10 minutos para fotos uma vez na grota do angico, meia hora para voltar.

Agências / taxista que levam você até Piranhas

agência Sergipe: www.peregrinos.com.br

Agência Alagoas: charles@gatodomato.com

taxista Luiz de Aracajú: (79) 9987-4548 / (79) 9148-7112

Tags: , , , ,

Trackback de seu site.

Deixe um Comentário